quarta-feira, 18 de maio de 2016

Nós, Poetas

Nós, Poetas, somos prisioneiros das noites de Luar,
Sonhadores que sonham acordados nas madrugadas solitárias,

Contempladores de estrelas frias, soltas e sem par.
Ah! Nós, Poetas...

Perdemos a contagem até dos nossos dias,
Compondo versos e reversos,

De vidas felizes e de vidas vazias!
Somos dominados por pensamentos de asas,

Fazemos voos rasantes e atravessamos mares e oceanos,
Despertamos até os diamantes!

Nós, Poetas, somos como loucos,
Levados nos braços do vento,

Pra longitudes e altitudes extremantes.
Entregamos suspiros e beijos,

Em linhas de doces poesias.
Somos apaixonados e até exagerados,
Poetas poetantes da arte de amar.
Rozilda Euzebio Costa

Um comentário:

emanuel moura disse...

Maravilhoso momento de poesia querida afilhada ,um poeta é um eterno consumidos de sentimentos ,muitos beijinhos no coração.