sábado, 2 de abril de 2016


Penso tanto em você...
Mas por que penso em você?
Não sei. Mas penso...
Penso tanto
Que esse pensamento me consome.
É mais forte que eu.
Não sei controlá-lo.
Também não sei se quero.
Não sei defini-lo,
Mas o compreendo.
Não depende de mim,
Está acima da minha vontade.
Eu quero e ao mesmo tempo não quero.
Deixo minha mente livre 
E ela se ocupa com você.
Se prendo, tranco, não abro, 
Você fica preso nela,
Pois você já está lá.
Se tenho que escolher
E decidir o que fazer,
Prefiro continuar pensando,
Que penso em você...
Mesmo sem querer, poder ou dever.
Penso em você...
       
Nilcéa de Almeida

Um comentário:

emanuel moura disse...

Querida afilhada um belíssimo momento que nos faz viver tão belos momentos ,muitos beijinhos no coração.