quinta-feira, 3 de março de 2016


Fome de vida...

Eu quero e preciso viver
Os gestos esquecidos
A entrega de uma flor
O olhar franco
O abraço intenso
O toque das mãos quentes
Os sonhos indecisos.

Eu quero e preciso viver
As gentilezas perdidas
O passo largo, a corrida
O amor romântico
O bom e velho pranto
A valsa adormecida.

Eu quero e preciso viver
O cheiro de mato
A gota de orvalho
As chuvas caídas
A relva que agasalha a grama
A vida de fato.

Eu quero e preciso viver
Todas as fases da dor
Tocar com meus dedos a ferida
Dissipar para sempre o dissabor.

Eu quero e preciso viver
Um dia inteiro... uma noite toda
Sentir com os olhos atentos a cor do Sol, nas alvoradas
Depois de tudo isso, não há mais nada...
Descanso em paz!
Minha alma jaz
Dentro de tudo aquilo
Que quis e desejei viver...

Malu Silva
Postado por Malu Silva ..
http://momentosbrancoepreto.blogspot.com.br

2 comentários:

emanuel moura disse...

Nem mais querida afilhada viver a vida abraçando cada momento com muita alegria e esperança no nosso coração ,beijinhos

Rubia Kenes disse...

Oi amada que lindo poema! amada eu te indiquei ao Prêmio Dardos! ai vai o link, beijinhossssssssssssss
http://rubiaartes.blogspot.com.br/2016/03/oiiiiiiiiiiii-meus-amores-meus-quarto.html#comment-form